ÔNIBUS: MODAL SUSTENTÁVEL

Não muito raro, há depoimentos de pessoas culpando os ônibus e os caminhões pela poluição dos grandes centros urbanos, desconsiderando automóveis e motocicletas de maiores responsabilidades. Mas será que essa percepção é correta? O problema nesse tipo de pensamento é a consideração de apenas um tipo de poluente, material particulado (MP), e a desconsideração da capacidade e produtividade dos veículos nessa avaliação subjetiva. No caso do transporte de passageiros, por exemplo, um ônibus que transporta 70 pessoas equivale a 50 automóveis nas ruas se deslocando com uma média de 1,5 pessoas por veículo, o que gera uma poluição por passageiro transportado muito menor no caso do transporte coletivo.

Tendo como referência a cidade de São Paulo, estudos realizados pela marca Caio constatam que o ônibus transporta 40% da população, sendo responsável por 3,1% de agentes poluentes dispendidos na atmosfera. Em contrapartida, os automóveis transportam 30% da população, sendo responsáveis por 72% das emissões de poluentes. Outro ponto a favor do ônibus, é que o modal ocupa somente 3% das vias para transportar mais passageiros que os veículos, que ocupam 88% das vias.

O uso do transporte coletivo por ônibus é um modal sustentável devido à menor ocupação das vias, transportando grande número de pessoas com mais agilidade e, consequentemente, com menor emissão de poluentes.

FROTA SUSTENTÁVEL EM FORTALEZA

A frota atual de Fortaleza e região metropolitana já tem um avanço formidável em termos de emissão de poluentes. Hoje 70% da frota das empresas associadas ao Sindiônibus já se enquadram no EuroIII e EuroV, que proporciona uma redução da emissão de gases poluentes nocivos de 97%.

Dimas Barreira, presidente do Sindiônibus, explica que o ônibus coletivo é um grande agente de antipoluição. “O consumo de 01 ônibus da frota de Fortaleza é comparável ao de 03 Pick-Ups, por exemplo. Porém, em três Pick-Ups terão de 03 a 05 pessoas, enquanto em um ônibus a média de pessoas é de 80. Sem falar que, no dias atuais, seria preciso 35 ônibus para emitir o que poluía somente 01 ônibus nos anos 90. Isso é um avanço fantástico! Em minha opinião, existem dois veículos que são ecologicamente corretos para o deslocamento na cidade. Um é a bicicleta, quando for um trajeto que permite, e o outro é o transporte coletivo”.