Sindiônibus

Conheça o Sindiônibus

História

O Sindiônibus (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará) foi constituído pelos empresários das empresas de ônibus de Fortaleza e Região Metropolitana para fins de estudo, coordenação, proteção e representação dos interesses da classe econômica na área de transporte coletivo.

O sindicato foi reconhecido pelo Ministério do Trabalho em 29/11/1950 e iniciou suas atividades oficialmente em 1951. Em 10 de janeiro de 2001, teve sua base territorial retificada, passando a ser o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros do Estado do Ceará, denominando-se na época pela sigla de SETPEC. O nome Sindiônibus passou a ser adotado a partir de 23 de agosto de 2005.

O Sindiônibus é divido em 3 áreas: Consórcio Operacional (Planejamento e Operação) Vale-Transporte (Bilhetagem Eletrônica e Tecnologia) e Sede (Recursos Humanos e Administrativo).

Missão

Representar o setor de transporte coletivo urbano e metropolitano de Fortaleza, contribuindo para o desenvolvimento das empresas associadas e da sociedade e para a preservação do meio ambiente.

Visão

Ser reconhecido como referência nacional no setor de transporte coletivo de passageiros com operação em rede inteligente, na região urbana e metropolitana, acessível e socioeconomicamente sustentável até 2022.

Valores

– Ética
– Satisfação do cliente
– Transparência
– Inovação
– Responsabilidade Socioambiental

Empresas associadas

Atualmente, são 18 empresas associadas (11 empresas urbanas e 07 metropolitanas).

Empresas Urbanas

02 – Auto Viação Fortaleza
12 – Auto Viação São José
14 – Viação Siará Grande
16 – Fretcar Transportes
20 – Transporte Santa Maria
21 – Aliança Transportes
26 – Maraponga Transportes
30 – Viação Urbana
35 – Vega Transportes
36 – Viação Santa Cecília
42 – Auto Viação Dragão do Mar

Empresas Metropolitanas

Empresa São Paulo
Empresa Vitória
Fretcar Transportes
São Benedito Auto Via
Via Metro
Viação Penha
Viação Princesa

2017

Inicia-se no dia 17/07/17, o projeto piloto em 18 linhas com embarque pela porta dianteira e desembarque pela porta traseira, com o objetivo de seguir o padrão nacional, identificar o melhor posicionamento da catraca, dos equipamentos de bilhetagem eletrônica e de biometria; Um lote com 35 ônibus novos com ar condicionado e wi-fi são entregues em exposição na Arena Castelão, com a presença do Prefeito e Imprensa; Implantação da Gratuidade para Pessoa Com Deficiência, do Estado do Ceará, nos segmentos interurbano e metropolitano e implantação da solução de bilhetagem do Metrofor; Nova estrutura de inspeção visual; Criação e implantação do Bilhete Único Cariri; Criação do novo Cartão Passagens (com 05 ou 10 passagens); 2.534 validadores novos que instalados na Urbana e Metropolitana.

2016

Sindiônibus lança vídeo de treinamento para qualidade no atendimento e acessibilidade. Durante a exposição dos cinquenta coletivos novo, é lançado o Wi-For – programa de implantação de internet Wi-fi no interior dos coletivos.

2015

Campanha educativa pretende aproximar motoristas do transporte coletivo e ciclistas. / Sindiônibus lança passeio Fortaleza História em Movimento, em comemoração ao aniversário da cidade. Sindiônibus entrega ônibus adaptado para mediação itinerante do Ministério Público. É lançado o aplicativo Meu Ônibus, com o objetivo de visualizar a localização do veículo e prever o horário de chegada do ônibus no ponto de parada em tempo real.

2014

Presidente do Sindiônibus entrega miniatura do ônibus articulado ao prefeito Roberto Cláudio, simbolizando uma nova era de prioridade ao transporte público de Fortaleza, durante a inauguração da nova linha de ônibus 222/Antônio Bezerra/Papicu/Antônio Sales. Nove coletivos de Fortaleza são incendiados. Lançamento Projeto Bolsa de Empregos. I Seminário de Boas Práticas em Recursos Humanos com cases de sucesso das empresas que se destacaram na Pesquisa de Clima. Primeiro ônibus de Fortaleza com ar-condicionado.

2013

Implantação do Projeto Bilhete Único. 332.000 usuários utilizando das novas regras de integração, com mais de 55.000 integrações por dia. Fortaleza é a primeira cidade do Brasil onde o Bilhete Único tem a tecnologia da biometria facial. I Seminário Sindiônibus de Transporte Coletivo apresentou propostas e discutiu com a sociedade as dificuldades, soluções e tendências para a melhoria do transporte coletivo. Em 2013, Fortaleza recebeu boa nota na avaliação da Copa das Confederações, na categoria transporte público.

2012

A Cidade foi dividida em cinco áreas operacionais e cada uma passou a ser atendida por um consórcio de empresas.

Faixas exclusivas – Um aumento na velocidade média do ônibus de 14Km/h para 25Km/h e uma redução de até 50 minutos no atraso e no tempo do trajeto. Neste primeiro ano, cerca de 190 mil usuários já realizaram a viagem em um ritmo de 300 ônibus circulando por hora.

2011

A Diretoria Executiva da entidade passou a ser exercida por quatro empresários.

2009

Implantações de ajustes operacionais e estruturais proporcionados pela operação consorciada – aproveitamentos de frota – redução de custos operacionais.

2007

Termo de Cooperação – todas as empresas urbanas associadas ao Sindiônibus – Conselho Gestor de Cooperação – matrizes de receita e de custo – movimentação financeira mensal – revisão de custos semestral – inspiração no modelo de Porto Alegre. Implantação da integração temporal.

2006

Fim da emissão do Vale Urbano – Letra A – em papel no mês de março de 2006, com a integral substituição pelos cartões eletrônicos Vale-Transporte Eletrônico. Revisão da planilha de cálculo tarifário – redução da alíquota do ISS de 4% para 2% – extinção da taxa de gerenciamento de 2,5% – criação da tarifa social no último domingo de cada mês com subsídio da prefeitura – transformação da ETTUSA em ETUFOR.

2005

o Sindicato passou a ser chamado de Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Passageiros do Estado do Ceará – SINDIÔNIBUS

2002

A administração do Sindicato era exercida por uma Diretoria Executiva composta por oito empresários do setor, para um mandato de três anos.

2001

O sindicato teve sua base territorial retificada, passando a ser o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros do Estado do Ceará, denominando-se na época pela sigla de SETPEC. Aumento excessivo no percentual de meias passagens

1997

Combate ao transporte clandestino por vans. Aumento de custo – redução da demanda pagante – aumento do déficit na CCT (Câmara de Compensação Tarifária).

1996

Transporte clandestino por vans – fenômeno nacional – concorrência desleal e predatória.

1995

Com a inauguração do último dos sete terminais de integração consolidou-se o modelo tronco-alimentado, que se baseia na ligação dos bairros aos terminais de integração.

Diretoria

DIRETOR E PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO
Mário Jatahy de Albuquerque Júnior

VICE-PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO E MEMBRO NATO
Antônio Ferreira de Azevedo

DIRETOR
Gustavo Andrade Pessoa

DIRETOR
Luís Lima de Freitas Guimarães

DIRETOR
André Luís Eskinazi de Oliveira

DIRETOR
Iuri Antônio Cavalcanti de Azevedo

SUPLENTE DA DIRETORIA
Gustavo Alencar Porto Lima

SUPLENTE DA DIRETORIA
Tiago Barbosa de Albuquerque

CONSELHO FISCAL
Luís Régis Nogueira Moreira

CONSELHO FISCAL
Marco Petrônio Abreu Carlos

CONSELHO FISCAL E PRESIDENTE DO CONSELHO GESTOR DE COOPERAÇÃO
Frederico Lopes Fernandes Neto

SUPLENTE DO CONSELHO FISCAL E MEMBRO NATO
Francisco Feitosa de Albuquerque Lima Filho

SUPLENTE DO CONSELHO FISCAL
Luiz Marcelo Guido Campos

SUPLENTE DO CONSELHO FISCAL
Luís Tadeu Veras Costa

PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO VALE TRANSPORTE E MEMBRO NATO (EX. PRESIDENTE)
Frederico Lopes Fernandes Júnior

TERCEIRO CONVIDADO
Paulo Alencar Porto Lima E Dalton Lima de Freitas Guimarães

PRESIDENTE EXECUTIVO E MEMBRO NATO
Dimas Humberto Silva Barreira